Eu de costas usando uma camisa de manga longa azul, bermuda bege, bota bege, chapéu gaúcho preto. Estou na ponta de uma pedra sobre um vale verde com muitas casas no meio. É uma imagem bem alta. Mais ao fundo se vê uma baía e uma longa cadeira de montanhas depois dela. Metade superior da imagem é um céu totalmente azul sem nuvens.

Diários de Doutorado – 018

Escrevendo esse num momento em que estou a fazer hora. Não planejada. Fora da rotina. Ainda assim tenho que dizer que tenho mantido a rotina de trabalho bem como nunca. Quem leu o último deve estar por dentro de que eu mudei algo na minha rotina. Botei a prática musical para o início do dia. Uma aposta levemente ousada, mas que se provou correta.

Essa semana sigo numa saga de tentar fazer funcionar um pacote de simulação e dados referente ao Colisor Linear Internacional. Tentei de tudo, mas a cada erro vou aprendendo mais. Hoje, por exemplo, aprendi muito bem alguns passos importantes do Docker, mecanismo para criação de containers isolados de programação. Conceito interessante e útil. Tentei de tudo que me parecia razoável. Próximo passo e desinstalar e reinstalar tudo, ver no que isso dá.

Enquanto isso sigo estudando para o tal concurso da Petrobras. Ao fim do dia, um pouco de gramática em português, a parte que menos tive contato em todos esses anos acadêmicos. Sigo vislumbrando esse possível futuro, ainda muito incerto, mas muito interessante. Seria uma mudança gigante na vida. Uma carreira, um salário, uma estabilidade.

Ao mesmo tempo surgirá também uma oportunidade de concurso para o IF-UFRJ. Concurso para professor substituto, uma carreira acadêmica, afinal. Será que sem doutorado completo tenho chances ? Será que sem artigos relevantes até então também ? Será que sem 638373 pós-doutorados também ? Difícil, porém essa semana tive uma reflexão interessante. De como eu tenho, por outro lado, um belo currículo de divulgação científica, que acabo nunca levando em conta quando considero minha carreira acadêmica. Talvez isso seja um reflexo de o que pensamos o que é uma carreira em si inclusive. Pensando nisso, se houver a possibilidade, tentarei esse concurso da UFRJ. Me vendo sob uma nova perspectiva.

Nessa semana ainda ocorreu uma mentoria que participei, sobre ciência e inovação, de certa forma. Ainda deverei dar mais detalhes futuros sobre isso, mas foi uma reunião curta mas que me abriu os olhos para muitas possibilidades de carreiras para além da academia científica. Foi uma semana de muitos bugs e muitas perspectivas. Esse começo de ano está cheio de novidades.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.