Grigory Grabovoi, o segundo Jesus Cristo que ressuscita mortos, fala com extraterrestres e é adorado por brasileiros

Talvez você já tenha escutado falar sobre os “números de Grabovoi” ou sobre as figuras geométricas de Grabovoi.

Existem artigos, que são facilmente encontrados na internet, que afirmam que os números de Grabovoi são quânticos e possuem comprovação científica. Acho que comprovação científica é a palavra de ouro de todo sujeito que acredita nas chamadas “curas quânticas” ou que acredita em qualquer coisa que promete cura.

Grabovoi afirma a capacidade de abolir a morte, ressuscitar os mortos, curar câncer e AIDS, teletransportar e localizar e resolver problemas mecânicos e eletrônicos à distância em aviões, estações espaciais, centrais elétricas atômicas e quaisquer outras construções técnicas. Ele descreve suas habilidades em seu livro de três volumes, cujo título original é: The Practice of Control. The Way to Salvation.

Você também encontra em vários sites brasileiros afirmações de que Grabovoi é Doutor em Física-Matemática e escreveu 5 teses de doutorado. Mas já adianto que tudo isso é falso! Neste artigo, vamos entender a história deste homem e as polêmicas envolvendo sua vida.

Ele foi condenado à 8 anos de prisão ao abrigo do artigo 159 do Código Penal da Federação Russa que é “fraude“. Libertado em 2010, vive e continua suas atividades na Sérvia.

Ele segue vendendo suas curas milagrosas e pelo Brasil ele possui uma legião de fãs.

Quem é Grigory Grabovoi?

Grigory Petrovich Grabovoy (russo: Григо́рий Петро́вич Грабово́й), nasceu no Cazaquistão em 14 de Novembro de 1963. Ele se reconhece como curandeiro e é o fundador do “Sistema de Salvação e Desenvolvimento Harmonioso” de todos os seres.

Em 2008, ele foi condenado por fraude, pois prometeu às mães das vítimas do cerco da escola de Beslan em 2004 que poderia ressuscitar seus filhos, mas foi libertado no início de 2010.

Em seu veredicto, o tribunal disse que Grabovoi “enganou” as pessoas, “garantindo” um desfecho feliz para aqueles que se voltaram para ele após a morte de um ente querido ou parente próximo, informou a agência de notícias Interfax.

Seus métodos incluíam o uso de “pressão psicológica” e resultavam em roubo de propriedade e direitos de propriedade, acrescentou o juiz do tribunal.

Anúncios

A promotoria disse que Grabovoi estabeleceu uma hierarquia em forma de pirâmide de “curandeiros” treinados, cada um dos quais prometeu divulgar seus ensinamentos por toda a Rússia, por uma taxa adequada.

O próprio Grabovoi recebeu uma taxa de 10% dos lucros obtidos por organizações regionais. Cada pessoa que usou os serviços de Grabovoi pagou quase 40.000 rublos (US$ 1.700).

Os advogados de defesa disseram que Grabovoi não era culpado, descrevendo seu trabalho como “atividades políticas, públicas, religiosas e de pesquisa”, informou a Interfax.

O presidente do Conselho da Federação da Assembleia Federal da Federação Russa, Sergei Mironov, caracterizou G. Grabovoi como o chefe de uma seita totalitária e observou que é necessário impedir as atividades de pessoas como ele. Alguns estudiosos religiosos definem o culto de Grabovoi como destrutivo

No Brasil?

No Brasil, o método de números de Grabovoi é super famoso e você pode encontrar grupos na internet com mais de 200 mil brasileiros que acreditam nas suas técnicas. Basicamente, sua técnica consiste na memorização e repetição de números que ele recebe através de sessões mediúnicas. Ele também vende aparelhos e outros objetos que, supostamente, ajudam na cura de doenças e outros males.

Trabalho e formação acadêmica

A Academia Russa de Ciências tem uma comissão especial que expõe pseudocientistas, chefiada por Eduard Kruglyakov. Essa comissão investigou os títulos acadêmicos de Grabovoi. Aqui, apresento, os achados desta comissão:

  1. Em 1986 graduou-se em mecânica pela Faculdade de Matemática Aplicada e Mecânica da Tashkent State University. Após a formatura, ele trabalhou no escritório de projetos de engenharia mecânica geral em Tashkent. Vale dizer que este é o ÚNICO título verdadeiro e reconhecido de Grabovoi.
  2. Durante 1991 e 1996 ele recebeu dinheiro (em uma conta em Londres) de duas empresas russas para fazer análise “não convencional” de aviões e tratamento mediúnico de funcionários.
  3. Em 1996, ele se formou no curso da escola de medicina da Escola Regional de Formação Avançada de Moscou na especialidade de Medicina Geral. Ele foi qualificado como paramédico. Em alguns sites brasileiros você encontra a informação de que ele é médico, mas ele não é.
  4. Ao longo de sua carreira ele foi membro de algumas academias científicas na Rússia, mas foi expulso ou destituído por falta de pagamento.
  5. Ele diz ter sido professor da “New York Academy”, porém qualquer um pode se tornar professor deste local pagando uma taxa que custa em torno de 150 dólares. O título pode ser comprado oficialmente na internet. No período da perestroika, essa organização ficou famosa por enviar cartas aos cientistas russos, afirmando que os Estados Unidos reconheciam seus méritos e que deveriam pagar 100 dólares para receber um título válido.
  6. A única academia séria na qual Grabovoy afirma ser membro é a Academia Italiana de Ciências. Eduard Kruglyakov conduziu toda uma investigação sobre a filiação do curandeiro a esta associação científica. E. Kruglyakov afirma: “Quando tentei descobrir por meio de meus colegas na Itália se o Sr. Grabovoi foi realmente eleito um acadêmico da Academia Italiana de Ciências, descobri que eles não conheciam tal pessoa. Em seguida, enviei para lá uma cópia do diploma sobre a eleição de Grabovoi como acadêmico italiano. Em resposta, fui informado que embora o texto do diploma tenha sido escrito em italiano, não foi escrito por um italiano, estava escrito com erros, enfim, era apenas uma farsa. Não é estranho que uma pessoa que fala todas as línguas “em nível espiritual” não tenha percebido que o artigo não foi escrito na Itália?”.
  7. Ele também afirma ser membro da Academia Russa de Ciências Naturais (RANS), porém a reputação da mesma na Rússia é duvidosa. O departamento em que Gravoboi está registrado que é o de “noosfera” é visto pela comunidade científica como algo obscurantista. A Academia de Informatização, a qual Grabovoi é membro, também possui reputação semelhante.
  8. A Comissão RAS de Combate a Pseudociência também solicitou informações da Bélgica e Bulgária (além da Itália) sobre Gravoboi, pois este se diz membro de academias nestes países. A resposta oficial é que Gravoboi não possui ligação com nenhuma destas academias.
  9. Na biografia de Gravoboi ele afirma que em 1999 ele obteve os graus de Doutor em Ciências Técnicas e Física e Matemática. Fotos de diplomas também são encontrados facilmente na internet e nos sites oficias de Gravoboi. A Comissão RAS de Combate a Pseudociência também investigou tais títulos e afirmaram que Grabovoi não defendeu nenhuma tese de doutorado, ou seja, ele não possui o grau de Doutor. O site de Gravoboi contém uma imagem de um diploma de Doutor em Física e Matemática emitido pela “Comissão Superior de Atestado e Qualificação Interacadêmica (VMAK)”. Este orgão emite diplomas de doutorado por taxas razoáveis (entre 100 e 150 dólares). O diploma de Doutor em Ciências Técnicas é emitido pela “Comissão Superior de Certificação e Qualificações (VAKK)”. Acontece que o único local autorizado a emitir títulos de doutorado na Rússia é a “Comissão Superior de Certificação (VAK). Gravoboi nunca defendeu nenhuma tese de doutorado neste órgão e não foi sequer candidato ao doutorado.
  10. Ele também patenteou muitas “invenções”, incluindo um “método para prevenir desastres e um dispositivo para sua implementação”.

Gravoboi e os desastres nucleares

O acadêmico líder da comissão que investiga pseudociências na Rússia, E. P. Kruglyakov, apresentou um relatório no Simpósio “Ciência, crenças anti-ciência e Paranormal”, onde ele investigou sobre um “módulo de cristal” desenvolvido por Grabovoi que, supostamente, reduz a potência de uma explosão nuclear pela metade e pode servir em usinas nucleares para proteção contra desastres. E.P. Kruglyakov conduziu uma investigação científica junto ao governo russo e durante o simpósio ele disse: “O fato de tudo isso ser uma fraude é imediatamente óbvio para qualquer físico, mas ainda assim eu tive que conduzir uma investigação oficial. O Sr. Grabovoy nunca participou dos testes de armas atômicas em Semipalatinsk. Conseqüentemente, também não experimentou o “módulo de cristal”. Ao longo do percurso, foi possível constatar que o Sr. Grabovoi nunca defendeu nenhuma tese para os títulos de “Doutor em Ciências Técnicas e Doutor em Ciências Físicas e Matemáticas”. O “acadêmico” Grabovoi não consta das listas da Academia Italiana de Ciências”.

No relatório da Academia Russa de Ciências em 2003, na sessão dedicada a pseudociência, encontramos o seguinte: “Na comitiva do primeiro presidente da Rússia, B.N. Yeltsin, foi observado (…) um trapaceiro, que se autodenomina Doutor em Ciências Físicas e Matemáticas, G. Grabovoi. Aliás, este último afirma que ainda hoje verifica mentalmente o estado do avião presidencial antes da partida. Ele também é o inventor de um dispositivo único – um “módulo de cristal”, com a ajuda do qual, durante os testes nucleares subterrâneos em Semipalatinsk, reduziu significativamente a potência de uma explosão nuclear. Embora o absurdo de tal afirmação seja perfeitamente óbvio para todo físico, uma investigação foi realizada especialmente para leigos, que mostrou que Grabovoi nunca havia participado de um teste nuclear. Portanto, G. Grabovoi está mentindo. Oficiais crédulos deveriam saber disso, pois ele deixou claro que o módulo de cristal seria bom em usinas nucleares”.

Segundo Jesus Cristo que ressuscita mortos

Em 5 de junho de 2004, Grigory Grabovoi deu uma entrevista coletiva, na qual declarou ser Jesus Cristo na segunda vinda. No mesmo ano também publicou uma fotografia junto ao presidente do Cazaquistão, Nursultan Nazarbayev, e uma declaração apareceram no site de Grabovoi, juntamente com uma declaração de que este último havia recebido uma licença para disseminar os ensinamentos de Grabovoi. Em resposta, a Embaixada do Cazaquistão afirmou que o documento que apoia os ensinamentos de Grabovoi na república tinha todos os sinais de falsificação.

Em um dos seus livros, Grabovoi, “apresenta provas autenticadas” de suas capacidades, como no seguinte trecho: “Eu, Kozlova (Rusanova) Tatyana Ivanovna afirmo que entre dezembro de 1975 e outubro de 1982 fui casada com R.A. Sabendo que Grigori Petrovich Grabovoi estava trabalhando na ressureição de R.A., comecei a observar no período de outubro de 1995 a fevereiro de 1996 pessoas que se pareciam com o R.A. Na rua e ao viajar para St. Kaliningrado. Na viagem, no compartimento que eu estava avistei um homem, cuja impressão parecia ter saído de outro mundo. Este homem, que entrou no compartimento, correspondia a R.A.”.

Anúncios

É interessante que os numerosos ressuscitados por Grabovoi nunca voltavam para suas famílias, nenhum dos supostos “milhões” de ressuscitados dos quais Grabovoi trouxe de volta ao mundo. Segundo o próprio Grabovoi, isto se deve ao fato de os próprios familiares não estarem preparados para tal encontro. Ou a ressureição falha porque os próprios mortos não querem voltar. Ou a ressureição é feita e a pessoa acaba aparecendo no outro lado do globo.

Esses tais relatos com “selos autenticados” são como mágica para algumas pessoas. No livro os selos possuem a águia russa que atua como uma testemunha incorruptível. Entretanto, tais papéis não prova, pois o notário apenas garante que tal pessoa declarou tal história. Ele não garante que a história é verdadeira. E o notário não é obrigado a verificar o significado dos registros e o cumprimento do bom senso.

Os seguidores de Grigory Grabovoi, não o vêem como um curandeiro, psíquico, mágico, mas como um cientista sério. Falando sobre ele, eles começam a listar seus trajes científicos. “Sim, de que charlatanismo estamos falando, ele é doutor em ciências físicas, matemáticas e técnicas”, dirão com certeza. Lembrando que os títulos são comprados.

Atentado na Rússia e as Mães de Beslan

Em setembro de 2004, os livros de Gravoboi chegaram na cidade de Beslan, na Rússia. Como resultado da investigação realizada pela promotoria de Moscou foi revelado que as pessoas que divulgavam os ensinamentos de Grabovoi ofereceram as famílias das vitimas do atentado de Beslan a ressureição das mesmas por 39 mil rublos (equivalente a 500 dólares americanos). Este fato também é descrito no livro “Who raises our dead”, publicado por jornalistas que contam a história de Beslan.

No dia 16 de setembro de 2005, quinze representantes da Associação de Vítimas de Atos Terroristas “Mães de Beslan”, liderada por Susanna Dudieva, participaram do congresso de apoiadores de Grabovoi. Este congresso foi realizado no hotel “Cosmos” em Moscou.

Foi publicado um apelo das “Mães de Beslan”, que, em particular, dizia que a viagem dos membros da Associação para o congresso de Grigory Grabovoi era “uma provocação, cujo propósito é desacreditar e, por conseguinte, neutralizar o nosso movimento. Este é mais um plano elaborado pelas autoridades e serviços especiais para liquidar nossa organização por meio de influência psicológica e pressão sobre a liderança da comissão chefiada por Susanna Dudieva”.

O apelo não continha as assinaturas de S. Dudieva e de alguns outros membros da Associação das Mães de Beslan que foram se encontrar com Grabovoi. A questão era que as “Mães de Beslan” questionavam a maneira como o governo russo agiu durante o atentado terrorista de Beslan. Muitas pessoas acreditavam que o governo Putin agiu com violência e que foi o causador de várias mortes naquele dia.

Em 27 de setembro de 2005, Grabovoi em uma entrevista coletiva confirmou que prometeu ressuscitar as crianças que morreram como resultado do ataque terrorista de Beslan, mas disse que não exigiu pagamento em troca. Ele também afirmou que a presidente da Associação das Mães de Beslan, Susanna Dudieva, foi nomeada sua representante em Beslan.

No mesmo dia, a maioria dos membros da Associação de Mães de Beslan enviaram uma carta oficial ao Gabinete do Procurador-Geral da Federação Russa exigindo o início de um processo criminal contra Grigory Grabovoi, “que por suas ações tenta deliberadamente minar as atividades e o trabalho do comitê de Mães de Beslan”.

Todos esses eventos causaram a subsequente cisão da Associação “Mães de Beslan” e a formação de uma nova organização pública da Ossétia do Norte de vítimas de atos terroristas “Voz de Beslan”, cujos membros são extremamente negativos sobre as atividades de G. Grabovoi.

Em 2007, S.P. Dudieva, presidente das “Mães de Beslan”, declarou em uma entrevista: “Acredito que chegará a hora e nos alegraremos na ressureição dos nossos filhos”.

Grabovoi não recebia dinheiro?

A situação financeira de Grabovoi mudou entre 1999 e 2002, onde neste ano seu rendimento anual cresceu em cinco vezes.

As autoridades russas acreditam que nas fianças de Grabovoi existe uma lacuna entre a renda declarada e a renda de fato. O arcipreste Alexandre (Novopashin) participou em uma das reuniões de Grabovoi, na cidade de Novosibirsk. O mesmo afirmou que: “Os ingressos para este evento custam de 700 a 2.000 rublos. Além disso, a literatura era vendida no saguão a preços claramente inflacionados. Quando um de nossos jornalistas ortodoxos expressou o desejo de entrar no salão, eles começaram a questioná-lo sobre como ele iria cobrir o evento. A resposta “objetivamente” não agradou ao administrador. Então ele perguntou como um cidadão comum, porque ele também quer a salvação. Para o qual houve uma demanda categórica – compre um ingresso. “E se eu não tiver dinheiro?” “Sem dinheiro – sem salvação”, retrucou o administrador.”

Anúncios

Segundo o Alexander, depois do seminário os sectários levaram pelo menos 2 milhões de rublos da cidade (quase 26 mil dólares). E este é um e único encontro! Considerando que a organização atua em pelo menos 50 regiões da Rússia, onde vários eventos pagos são realizados semanalmente, o faturamento da seita Grabovoi é enorme. 

Em um cálculo rápido, podemos perceber que Grabovoi estaria lucrando mais de 1 milhão de dólares.

Além disso, G. Grabovoi, recebe doações de empresários e outras pessoas ricas que são fãs de seu trabalho. E não só de doações ele vive, ele também recebe parte da renda anual de várias empresas.

Outro fato curioso é que dependendo da cidade o preço da ressureição muda, sem explicação esotérica ou mística.

Ele também queria ser presidente da Rússia

Em março de 2005, Grabovoi, anunciou em seu próprio jornal, “Prognoz”, sua nomeação para a presidência da Rússia (candidatura essa que nunca foi oficial) e anunciou seu programa presidencial, cujo principal ponto ele chamou de “proibição da morte”.

Seu programa político continha 10 pontos:

  1. Tudo pelo bem do homem.
  2. A afirmação da eternidade da vida.
  3. Distribuição generalizada criativa.
  4. Unificação pela lei divina.
  5. Concessão do direito ao trabalho.
  6. Garantir justiça social.
  7. Garantias de ausência de repressão.
  8. Divulgação geral voluntária das Ensinanças de Grigory Grabovoi.
  9. Segurança mundial.
  10. Unificação dos países do mundo.

A armadilha da ressureição

O jornalista Vladimir Vorsobin foi um dos responsáveis pela prisão de G. Grabovoi. O jornalista preparou uma armadilha para os membros do culto Grabovoi.

“Fui vê-los e pedi que ressuscitassem um meio-irmão fictício. Disseram-me que custaria 1.000 euros. Eles tinham um escritório no centro, uma secretária, um departamento de contabilidade, além de selos, documentos, o lote.”

“Eles até me deram um recibo!” disse ele, rindo e balançando a cabeça. “Fui pagar o dinheiro em uma agência do Sberbank [um banco estatal russo]. Depois de pagar, eles me disseram para ir ao hotel Cosmos, no norte de Moscou, uma noite, por volta das 23h. Havia cerca de 40 ou 50 pessoas lá, incluindo algumas das mães de Beslan. Você pode imaginar o volume de negócios – 50 pessoas a 1.000 euros uma ou duas vezes por semana. Eles também tinham despesas mínimas. Eles apenas alugaram um quarto e viram todos lá. ”

Vorsobin ficou na fila até o raiar do dia e, quando o sol surgiu sobre um monumento em forma de foguete aos cosmonautas soviéticos, ele finalmente foi levado para ver Grabovoi. O guru, Vorsobin lembrou, parecia abalado. “Mas, novamente, o que você esperava? Ele ressuscitou pessoas a noite toda.”

Encontrando-se na presença do “messias”, Vorsobin ligou seu gravador oculto e pediu a Grabovoi que ressuscitasse seu meio-irmão inexistente. Mesmo para um Grabovoi exausto, essa era aparentemente uma tarefa simples, algo realizado com um aceno de mão.

“OK, está feito”, disse-me ele, recordou Vorsobin, ainda incrédulo, anos depois. “Ele nem olhou para cima! Ele então disse que meu meio-irmão estava morando em algum lugar ao sul de São Petersburgo”.

Mesmo tendo ido para o hotel com a intenção de montar Grabovoi, Vorsobin não pôde deixar de se sentir como se tivesse sido enganado – “1.000 euros por menos de dois minutos!” – e perguntou se poderia bater um papo para ir com seu milagre.

“Como você pode fazer tudo isso? Você é Deus?” ele perguntou, entrando na grande questão primeiro. “Sim, eu sou o Senhor Deus”, Grabovoi respondeu.

“Você sabe tudo?”

“Sim, eu vejo tudo.”

“Boa”, disse Vorsobin, e saiu.

O popular diário Komsomolskaya Pravda publicou o artigo de Vorsobin, e isso causou um grande rebuliço. Ele então recebeu uma ligação do escritório do promotor perguntando se ele tinha documentos para apoiar sua história. Mas, apesar de a polícia de Moscou se interessar pelo caso, eles não apresentaram acusações contra Grabovoi. Pelo menos, não no começo.

“Alguém de alto escalão não queria que isso acontecesse”, disse Vorsobin. “Um pouco depois, escrevi sobre como tentei mandar prender Grabovoi. Depois disso, os policiais me ligaram do nada e disseram: “Não saia da cidade nos próximos cinco dias ou mais”.

O “alguém de alto escalão”, disse a polícia a Vorsobin, havia passado por uma mudança de atitude e finalmente foi dada a ordem para prender o guru. Ele foi detido na noite seguinte no hotel Cosmos, e a sessão de ressurreição daquela noite foi adiada indefinidamente.

Anúncios

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.