Y2K bug, ou o Bug do Milênio!

O bug do Y2K – ou simplesmente bug do milênio – foi uma “expectativa” de falha dos computadores em geral, que poderia ter causado problemas ao lidar com datas além de 31 de dezembro de 1999, por exemplo.

O bug do Y2K era uma falha de computador, ou bug, que pode ter causado problemas ao lidar com datas posteriores a 31 de dezembro de 1999. A falha, enfrentada por programadores e usuários de computador em todo o mundo em 1º de janeiro de 2000, também é conhecida como “bug do milênio”. (A letra K, que significa quilo (uma unidade de 1000), é comumente usada para representar o número 1.000. Portanto, Y2K significa o ano 2000.) Muitos céticos acreditam que isso quase não era um problema.

Quando programas complicados de computador estavam sendo escritos entre as décadas de 1960 e 1980, os engenheiros de computação usavam um código de dois dígitos para o ano. O “19” foi deixado de fora. Em vez de ler uma data em 1970, lia 70. Os engenheiros diminuíram a data porque o armazenamento de dados em computadores era caro e ocupava muito espaço.

À medida que o ano 2000 se aproximava, os programadores perceberam que os computadores não interpretariam 00 como 2000, mas como 1900. As atividades programadas diariamente ou anualmente seriam danificadas ou falhas. Em 31 de dezembro de 1999, transformado em 1 de janeiro de 2000, os computadores podem interpretar 31 de dezembro de 1999, transformando-se em 1 de janeiro de 1900.

Os bancos, que calculam taxas de juros diariamente, enfrentaram problemas reais. As taxas de juros são a quantia em dinheiro que um emprestador, como um banco, cobra de um cliente, como um indivíduo ou empresa, por um empréstimo. Em vez da taxa de juros por um dia, o computador calcularia uma taxa de juros por menos de 100 anos!

Centros de tecnologia, como usinas de energia, também foram ameaçados pelo bug do ano 2000. As usinas de energia dependem da manutenção de rotina do computador para verificações de segurança, como pressão da água ou níveis de radiação. Não ter a data correta descartaria esses cál culos e possivelmente colocaria em risco os moradores próximos. O transporte também depende da hora e data corretas. As companhias aéreas, em particular, foram colocadas em risco, pois os computadores com registros de todos os vôos programados seriam ameaçados, afinal, havia muito poucos vôos em 1900.

O Y2K era um problema de software e hardware. Software refere-se aos programas que são criados e usados para informar ao computador o que fazer. O hardware são os componentes físicos do próprio computador. As empresas de software e hardware correram para corrigir o bug e forneceram programas “compatíveis com o Y2K” para ajudar. A solução mais simples foi a melhor: a data foi simplesmente expandida para um número de quatro dígitos. Os governos, especialmente nos Estados Unidos e no Reino Unido, trabalharam para resolver o problema.

No final, houveram poucos problemas. Uma instalação de energia nuclear em Ishikawa, no Japão, teve alguns de seus equipamentos de radiação entrando em modo de falha, mas as instalações de backup garantiram que não houvesse ameaça ao público. Os EUA detectaram lançamentos de mísseis na Rússia e atribuíram isso ao bug do Y2K. Porém, os lançamentos de mísseis foram planejados com antecedência, como parte do conflito da Rússia com a República da Chechênia. Não houve mau funcionamento do computador, por assim dizer.

Países como Itália, Rússia e Coréia do Sul fizeram pouco para se preparar para o ano 2000. Eles não tinham mais problemas tecnológicos do que aqueles países, como os EUA, que gastaram milhões de dólares para combater o problema. Devido à falta de resultados, muitas pessoas descartaram o bug do Y2K como uma farsa ou um culto ao fim do mundo.

Outras Curiosidades do Y2K

A Austrália investiu milhões de dólares na preparação para o bug do ano 2000. A Rússia não investiu quase nenhum. A Austrália lembrou quase toda a equipe da embaixada da Rússia antes de 1º de janeiro de 2000, por medo do que poderia acontecer se as redes de comunicação ou transporte quebrassem. Nada aconteceu.

Para refletir… (nota exclusiva do autor)

Em 2020, será que ainda temos receio, sempre que uma década está por vir, de ocorrer um novo “Bug da década”, por assim dizer? Não precisamos mais ter esse tipo de medo ou receio, a não ser que usemos das profecias de Nostradamus, ou o Calendário Maia, onde o puro e singelo misticismo paira sobre as adivinhações feitas.

Autor: Equipe da National Geographic 

Link do texto original: https://www.nationalgeographic.org/encyclopedia/Y2K-bug/

Comentários

2 comentários em “Y2K bug, ou o Bug do Milênio!”

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.