Humanidade Esquecida

Os ouvintes do podcast devem estar acostumados com minha recorrente indicação à série Fundação do Isaac Asimov. Basicamente se trata de uma releitura do Império Romano em escala galáctica, tratando da ciência (no geral) como uma forma de recuperar a queda desse império interestelar, em paralelo à queda do Romano muito anos atrás.

Mas eu pouco falarei do livro aqui. Vemos nele que os seres humanos, após 20mil anos, estão espalhados pela Via Láctea, vários sistemas dominantes, vários planetas superpopulosos, outras estruturas organizacionais. Terra é um nome folclórico que pouco sabem existir. Algo que apenas um estudioso de mitos numa universidade pode saber, nem mesmo historiadores sabem tanto sobre.

Por ser uma obra ficcional acabo por achar estranho essa amnésia geral sobre a origem humana planetária numa sociedade tão gigantesca assim, com tantas pessoas podendo se lembrar, se interessar a estudar e afins. Foi algo que durante a leitura me deixou de início descrente. Até eu me deparar com a própria história humana e chegar às conclusões de que essa é uma visualização potencialmente coerente para um futuro. Essa semana ainda, para completar vi um relato assustador da ignorância humana. Exposição sobre Egito antigo e o comentário era sobre a tentativa de invasão de Napoleão ao Egito, uma terra não muito distante, a apenas algumas horas de navio. Nessa época os estudos navais estavam bem avançados, já havíamos passado pela chamada Revolução Científica (Europeia). A invasão ao Egito revelou aos europeus as pirâmides e outras construções similares. Revelou um império gigantesco e surreal que eles não haviam ouvido falar. Um império muito mais estruturado que a europe mal saída da idade média. Um império que construia montanhas enquanto os europeus estavam saindo das suas casas de tronco. Isso motivou o início dos estudos de egiptologia na europa.

Não é surreal pensar na Terra esquecida numa galáxia de milhões de planetas habitados quando no nosso próprio planeta somos ignorantes confessos das nossas próprias origens. A menos de poucas pessoas interessadas no assunto o quanto é falado sobre a evolução da humanidade pré-histórica ? O quanto os europeus comentam sobre a Suméria, se pegarmos qualquer pessoa na rua. O que foi a Suméria ? Usamos seus métodos numéricos para contar segundos, minutos e horas até hoje, porém é preciso buscar bem para encontrar qualquer pessoa que possa descrever o mínimo sobre o que era a Suméria. Hoje já vivemos a amnésia das nossas origens. Assim como no livro o pertencimento vai ao planeta de origem colonizado facilmente traçamos a nossa história de origem no máximo até pouco mais de 500 anos atrás, no Brasil. E mesmo assim a história é levada mais a sério quando viramos Reino, pouco mais de 200 anos atrás. Mesmo assim na realidade as pessoas já esquecem que 30 anos atrás o governo era uma ditadura.

Dito isso hoje muitas pessoas perceberam isso, e temos a história da humanidade como um todo contada de forma mais abrangente, mais abrangente do que o interesse nacional. E espero ser uma tendência. No Brasil temos um ótimo exemplo do livro 1499, do Reinaldo José Lopes, que conta sobre nossas terras Brasileiras antes de qualquer português pisar aqui. Ou os exemplos internacionais mais famosos como Sapiens ou o Armas, Germes e Aço. Todas leituras que eu fiz e recomendo, ou melhor dizendo, diria serem leituras obrigatórias para seres humanos.

Comentários

Um comentário em “Humanidade Esquecida”
  1. Edy disse:

    Interessante que apesar de os Sumérios terem desenvolvido a matemática, sistema decimal e utilizado asfalto para pavimentar ruas e alguns desenvolvimentos na área das construções, quase todos os vestígios deles desapareceram justamente pela fragilidade das suas construções. Evoluíram incrivelmente, mas não foram rápidos o suficiente para evitar sua extinção. Filtro de civilizações?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.