Possível impacto simultâneo do aquecimento global na agricultura e na pesca marinha: Correlações e modelos.

Autora: Bob Yirka, Phys.org

Link do texto original: https://phys.org/news/2019-11-simultaneous-impact-global-agriculture-marine.html

Equipes internacionais de pesquisadores construiram um modelo que mostra o possível impacto simultâneo do aquecimento global na agricultura e na pesca marinha. Em seu artigo publicado na revista Science Advances, o grupo descreve o que o modelo mostra se forem desenvolvidos os parâmetros estudados ao longo do restante deste século.

À medida que as temperaturas globais continuam a subir (apenas na semana passada, a Organização Meteorológica Mundial relatou que as emissões de gases de efeito estufa atingiram uma alta histórica de todos os tempos no ano passado), uma vez que nós humanos falhamos em reduzir a emissão de gases de efeito estufa, os cientistas continuam a realizar estudos projetados para nos ajudar entender melhor o que acontecerá se não mudarmos nossos caminhos. Nesse novo esforço, os pesquisadores procuraram demonstrar o que acontecerá com nossas duas principais fontes de alimentos – agricultura e pesca – quando analisadas simultaneamente. Eles observam que outros estudos analisaram o impacto das mudanças climáticas em ambas as fontes, mas até agora, nenhum deles analisou o que acontecerá com a disponibilidade de alimentos quando ambos forem impactados ao mesmo tempo.

Para obter uma melhor perspectiva de como será o futuro da agricultura e da pesca marinha até o final deste século – se as emissões de gases de efeito estufa permanecerem inalteradas – os pesquisadores construíram um modelo que levou em conta onde os alimentos são cultivados ou capturados e os possíveis impactos na produção devido a mudanças climáticas. Eles também acrescentaram informações que descreviam a sensibilidade de diferentes áreas às mudanças climáticas – áreas nos trópicos, por exemplo, podem não ser capazes de se adaptar a temperaturas mais quentes, enquanto lugares como Canadá e Rússia podem realmente ver um aumento na produção de alimentos.

Os pesquisadores relataram que o modelo mostrou que o pior cenário foi bastante terrível – 90% da população mundial estará vivendo em uma área em que a produção da agricultura e da pesca está caindo no final deste século. Mais especificamente, o modelo mostrou uma redução de 25% na produtividade média global no setor agrícola. Para a pesca, o modelo mostrou declínios de até 60%. Os pesquisadores observam que o modelo também mostrou resultados diferentes com base em possíveis esforços de mitigação do aquecimento global. Eles também observaram que os países mais pobres serão, em média, mais impactados do que os países mais ricos e avançados.

Para refletir… (nota exclusiva do autor)

Em se tratando do cenário brasileiro, dos últimos 30 anos, com relação aos impactos ambientais gerados por intervenção humana, em prol do desenvolvimento insustentável, o que você acha que acontecerá quando chegarmos em 2050, 2100? Teremos as mesmas condições ambientais de agora?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.