Esqueça a autoridade

Há um canal no youtube, que preferi neste exato momento de escrita não dizer o nome, que propaga algumas ideias totalmente não científicas pela internet. Ideias como terra plana, negação da seleção natural e outras dezenas de verdades inacreditáveis que aparentemente só o apresentador do canal sabe e tem a gigantesca missão de divulgar para o mundo. Ao menos, no referencial dele, é um motivo nobre. Porém a metodologia usada é totalmente nociva visto que os vídeos costumam ser uma sequência de informações não estabelecidas criando uma lógica totalmente falha em argumentos. E por que dá certo ? Eu não sei, poderia ser dito uma centena de argumento sobre esse mundo de teorias das conspirações mundiais, mas a grande questão que sempre vejo muito é pelo fato desse youtuber ser doutor por uma universidade pública brasileira, ao menos segundo consta nos currículos e históricos disponíveis.

Esse fato é muito interessante pois cria uma aura de hipocrisia constante pois ao mesmo tempo que boa parte da argumentação se baseia na quebra do argumento de autoridade de milhares de cientistas no mundo a própria validade dos argumentos ali acaba por sair do próprio uso, direto ou indireto de autoridade. Inclusive, quando convém, para negar a relatividade ele busca o argumento de super autoridade do físico brasileiro César Lattes, que tinha lá sua implicância com a relatividade geral de Einstein.

Mas vamos às questões. Autoridade deve ser usada o mínimo possível para qualquer coisa, entretanto ela possui sim sua utilidade, mais para dar uma notoriedade ao que é propagado do que propriamente para atestar o que é falado. Ao menos em teoria. O “Doutor” serve mais para atestar um grau de especialidade e habilidades que alguém venha a ter e assim facilitar sua classificação perante os demais. Principalmente quando essa autoridade é garantida por um sistema de mérito que prevê anos de estudo para ganhar tal título. O que ainda assim não atesta a pessoa, mas, no máximo, que é mais válido ouvir ela sobre o assunto x do que alguém em início de graduação, para tomar algum conhecimento. Ou seja, mais para enfileirar as pessoas na expressão de opinião, e não para atestar quem pode ou não opinar, ou pior, qual opinião está certa ou não. A grande questão esquecida é que todos são humanos, e humanos sabem fazer uma coisa muito bem: falar besteira, ainda mais se for passionalmente. Por isso é tão importante usar matemática na ciência, uma linguagem fria, sem sentimentalismos e enviesamento opinativo sobre algum tema. Ela diz da forma mais direta possível o que precisa ser dito.

Mas e o Lattes falando mal da Relatividade ? Primeiro, o Lattes também era humano, mesmo que digno de nobel, propenso a falar besteira como qualquer outra pessoa existente. Inclusive, há até um termo para isso, Nobel Disease. Lattes não era especialista em relatividade geral, não era de astrofísica, não era de cosmologia nem gravitação. Ramos da física podem as vezes ser tão isolados quanto a física é diferente da biologia. E a validade de uma fala de um físico sobre um tema de outra área da física pode valer tanto quanto eu aqui falando certezas sobre medicina. Outra questão é “quando”, uma teoria científica demora a ser aceita, ela depende de comprovações. E a relatividade passou por uma de suas últimas com a descoberta das ondas gravitacionais no último ano. Volte no tempo e verá todas as mentes brilhantes do mundo duvidando da relatividade geral logo em seu início. Imagine a quântica. Lattes viveu na época onde a relatividade geral era uma teoria totalmente nova, como hoje é a teoria das cordas, também alvo de piadas de invalidez grandiosas e não estranhamente, se viver a ser comprovada haverão pessoas brilhantes com suas definições antigas mantendo se posicionamento contrário. Mesmo assim, o simples fato da não detecção das ondas gravitacionais era um grande fator a favor da negação da relatividade como uma teoria completa, ou completa o suficiente. Agora, com muita força, não mais.

Eu já fiz um vídeo abordando o tema, mas acredito que um texto era necessário para melhorar a argumentação, inclusive se futuramente eu acreditar que seja necessária uma atualização sobre os temas.

Guilherme Vieira


Quer se manter atualizado ? Assine a newsletter: https://goo.gl/GZrrNe

Apoie o meu trabalho: https://apoia.se/sechat

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s