Capitalismo e Socialismo

Há uma separação fixa nas ciências, um pouco distorcida atualmente com “exatas e humanas” tendo também incluída as vezes as “biológicas” mas a realidade é que a divisão correta é outra. A divisão é humanas e naturais, ou algo do tipo. Ciências que dependem da existência da humanidade de alguma forma, ou falam sobre a humanidade  e outras que independem totalmente da existência da humanidade para serem reais, interpretadas ou criadas. Sem entrar aqui no mérito de qual é qual podemos dizer que as que envolvem política e economia possuem um caráter majoritariamente humano. Portanto, é um bom argumento, acredito, dizer que não existe o certo ou errado mas sim um certo ou errado a depender de sua aplicação. Dessa forma, dizer que o capitalismo é o certo ou o socialismo é o certo perde um pouco do sentido. A depender do tipo de sociedade funcionando tanto um como o outro podem funcionar melhor, ainda mais quando se considera que não dá muito bem para dizer oq ue é o melhor. Melhor é mais igualdade ? Mais chances de crescimento. Vida feliz mas curta ou vida longa mas infeliz ? É melhor uma sociedade indígena vivendo feliz ou a sociedade moderna reclamando todos os dias na internet ?

Talvez alguns fatores biológicos afetem o resultado final dos dois sistemas títulos desse texto, mas uma maior revelação está por trás disso. Como sempre resgato, Star Trek muitas vezes é mal entendida até entre os fãs, que muitas vezes discutem se o universo “trekkie” é capitalista, socialista ou o que mais puder ser classificado. Veem a não existência de dinheiro como sinal de comunismo, porém veem a falta de interferência governamental em cobranças como sinal do livre mercado. Mas a grande verdade está acima desses simples detalhes. A grande questão está em algo que já foi repetido pelo universo. Não é uma sociedade pós-escassez, sociedade pós-dinheiro, sociedade pós-desigualdade, mas sim uma sociedade pós-ganância. Uma sociedade não voltada para o acumulo de coisas, quaisquer que sejam essas coisas.

Em um sistema você tem no produto final um acumulo de poder e riquezas em mãos privadas, no outro sistema você tem o produto final o mesmo, mas nas mãos de componentes do governo. Não é a toa que o governo e o setor privado se parecem até mesmo nas partes mais polêmicas, como loterias governamentais x cassinos, punições contra não pagamento de impostos, numa forma de quase agiotagem ou máfia. E podemos ir adiante, mas não há necessidade.

Ambos os sistemas não foram feitos para terem esse acúmulo final como se fosse um sistema absolutista de concentração de poder. Em um, a lógica não era tanto do acúmulo de lucro como Tio Patinhas nadando em sua piscina de dinheiro, mas sim o retorno desse lucro para investimentos na própria produção, quanto mais a empresa lucrasse melhor ganhariam os funcionários, melhor seria tudo ali, mas vemos bem do inverso nesse mundo afora e já é algo de séculos. Também no socialismo não esperávamos sair das tais mãos opressoras do setor privado para cair em mãos, as vezes piores, do próprio estado, com uma natural falta de representatividade. Ambos os sistemas sucumbiram ao grande problema que enfrentam, o humano. Ou como se brinca em programação: o usuário só faz besteira. Talvez seja uma própria natureza histórica biológica, já que boa parte dos animais se organizam em estruturas de poder, mas é algo que, como sociedade, pode ser mudado, reconstruído.

Em vez de se perder tempo discutindo qual é o melhor sistema, procurar soluções para o tal problema que destrói todas as teorias bem montadas para moldar a sociedade: a ganância humana. Pois cada lado verá como é fantástico o seu sistema, mas uma pequena mudança de referencial e você vê o capitalismo gerando guerras mundiais e trabalhos escravos, modernos ou não. Ao mesmo tempo se vê no socialismo toda fome passada na União Soviética, todo o poder ditatorial que dominou diversos países, como o exemplo do até então anexado Tibet. É o clássico problema de resolver o problema na raiz, e por enquanto o problema está no mau comportamento da humanidade como um todo. Não importará tanto o sistema se ninguém estiver tentando tirar vantagem e ficar por cima de outras pessoas a todo custo, seja em poder, seja em posses, seja em fama, beleza, etc…

Comentários

2 comentários em “Capitalismo e Socialismo”
  1. Ricky disse:

    Ganância não é algo uniforme da humanidade, mas de quem tem poder econômico e político: a burguesia (empresários multi-bilionários). A sociologia, a ciência que estuda a sociedade, portanto há metodologia e pesquisa, conhece esses processos e seus sistemas.

    Estamos caminhando para a extinção por causa desse sistema chamado capitalismo. As queimadas fazem parte de um projeto político para o capital. O latifundiário que incendeia a floresta faz isso pelo seu capital. Se a Amazônia está perto de atingir o ponto sem retorno (20% de área desmatada) e entrar em colapso, não importa, pois é mais fácil imaginar o fim do mundo do que o fim do capitalismo.

    Se o motoboy do Ifood pegou COVID e morreu, não faz diferença, pois basta contratar outro. Nunca foi sobre quantos morriam, mas sobre quem estava morrendo.

    Capitalismo é ganancioso em sua definição, pois é sobre um sociedade dividida em classes e sobre acumulação, onde a elite tem um padrão de vida insustentável atingido pela exploração do proletariado, não se importando com nada além do lucro. É sobre a lógica do lucro (maximizar o lucro, minimizar os gastos) acima de tudo, acima da vida humana e da vida no planeta.
    Socialismo é a ditadura do proletariado, um sistema de transição com o objetivo final de atingir o comunismo. Os trabalhadores pelos trabalhadores. Se hoje vivemos na ditadura da burguesia (democracia liberal), pois não importa o governo eleito eles sempre estarão no poder, no socialismo nós estaremos no poder. Então olhemos para as experiências socialistas na história, quais foram seus erros e suas conquistas, sempre através do materialismo histórico dialético.
    O comunismo se caracteriza como uma sociedade sem dinheiro, sem Estado e sem classes. Nunca assisti Star Trek, mas se a sociedade no seriado erradicou a desigualdade social a ponto de não haver miséria e uma concentração de renda exorbitante, a ponto do dinheiro deixar de ser necessário, então atingiu o comunismo.

    Se Guy Callendar já havia concluído em 1938 que a temperatura global estava aumentando, o planeta Terra já estava aquecendo, em 1978 ficou muito claro para James Frances Black de dentro da Exxon (uma das maiores empresas da indústria fóssil) que o uso dos combustíveis fósseis já não deveria ser encorajado. 42 anos depois e nada mudou, pois mudar significaria o fim da própria indústria, significaria abandonar tudo o que já foi acumulado.
    Hoje o pantanal pega fogo. Amanhã o nível do mar sobe. Os ricos respondem pelo aquecimento global, os pobres serão os primeiros a arcarem com as consequências.

    1. Todos os argumentos usados como problemas do sistema capitalista aqui podem ser igualmente aplicados a qualquer outro sistema, mesmo não um sistema mas relações menores, não de sociedades mas até mesmo familiares. Não foi o capitalismo que inventou o acúmulo, exploração e ganância, e nem será o fim dele que acabará com isso. Modelos socioeconômicos, como qualquer modelo, têm seu problema quando são aplicados na realidade, na sociedade. Modelos servem para aproximar a compreensão, mas não são respostas. Não foi o capitalismo que fez a sociedade Maia desmatar toda a Península do Yucatan ao ponto de colapsar toda a base de vida da sociedade. E dá para pegar exemplos na história de sobra. Mas enfim, o capitalismo está destruindo o mundo ? Com certeza, mas propor o fim dele sem repensar as relações entre indivíduos… não levará uma mudança real, mas a um sistema que em pouco tempo deteriorará igualmente, como todos os outros. Odeio trazer a União Soviética para esses assuntos, por ser um exemplo problemático, mas qualquer exemplo negativo no contexto da guerra fria dado aos USA é possível levar para os soviéticos igualmente. Mas é normal que critiquemos hoje muito mais as falhas do capitalismo, afinal, estamos nele, é a nossa perspectiva.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.