Mudando o mundo, de reply a reply na internet

(Relato de Maio)

Hoje uma segunda, ontem domingo. Já era noite e haviam me reenviado o vídeo do Ciro Gomes falando de astrofísica, visto que sou físico e achariam bom eu ver. Mas dessa vez estava com mais comentários, passei o olho por um, bem correto, falando que o importante, que era o fato do multiverso citado pelo político bem improvável de existir. Apenas mais um comentário científico ressaltando a lógica da hipótese e comprovação da ciência.

Mas como um domingo qualquer na internet, não importa o que você diga, sempre há a possibilidade de haverem respostas agressivas por motivos que nem dá para se imaginar. Como bom físico designarei as pessoas por letras. O comentário de A era

“O mais importante foi abafado. Ela disse: eu acho que não tem evidência nenhuma…”

Mas a reposta recebida de B, após uma crítica ao comentário, teve finalização de

“ Mas sei la talvez seja triste pensar q exista um universo em q vc use essa noz no seu cérebro mais que eu!”

E aí, se fosse o tema em questão fosse política já haveriam milhares de comentários de milhões de especialistas em nada debatendo fervorosamente e culpando a n classes diferentes pela situação do país. Mas era de ciência. Porém, a parte científica eu não poderia deixar de lado, sendo chato ou apenas coerente, resolvi corrigir (se não estou no erro também) a parte científica do comentário de B. Ele havia dito:

“A teoria das cordas, a teoria da relatividade a teoria da evolução são de longe as mais aceitas sem pouca ou nenhuma evidencia.”

E isso eu não conseguiria não comentar, é uma questão até séria, se for considerar toda a complicação que é entender ciência. Relatividade e Evolução, são teorias (o mais alto grau de validade científica) enquanto não se pode dizer o mesmo de Cordas. As duas primeiras já foram testadas, utilizadas, tecnologizadas e usadas para previsões ao longo de décadas. São validadas e tomadas como verdade no que se propõem a explicar no seu campo de aplicação, não que as impeça de sofrerem uma evolução. Porém Cordas, apesar do “teoria” na frente, é ainda apenas um modelo matemático-físico sem qualquer perspectiva de comprovação. Então colocar elas em mesmo peso é um problema grande, ainda mais quando se consideram tanto ainda que a Evolução é algum tipo de erro ou mentira. E até, erroneamente, dizem que a Evolução “é apenas uma teoria”, em contrapartida com a antiga denominação de “lei”, lei de newton, lei dos gases ideais…

Eu tento sempre escrever de modo calmo e educativo, sem impor algum tipo de autoridade, se é que tenho. Eu tento, e acho que fiz. Perguntei a outros se eu tinha sido agressivo na escrita, me disseram que não. Falei o que está no último parágrafo. Mas B me respondeu de forma meio inesperada. Terei que colocar uma parte aqui.

“[…]pelo amor não sei porque estou me retificando você claramente entendeu que só quis mostrar que mesmo não tendo provas pode sim a teoria das cordas como a do multiverso ser possível, MAS ME EXPLICA AI ENTAO PRA QUE SERVE A MATERIA NEGRA e me fala tambem se a fisica quantica não suporta que pode sim e ainda se faz necessário que exista multiveso! Duvido Duvido que irá me responder mas de total grado aceito qualquer resposta sua Guilherme.[…]”

Porém, para captar bem a situação apenas lendo toda a discussão em si, porém prefiro não deixar explícito dados de ninguém. O foco aqui em questão está numa escolha que eu fiz, ou melhor continuei a fazer. Depois dessa resposta, como em qualquer lugar na internet, eu poderia ter respondido de forma violenta, rebatendo o tom com um igual. Resolvi me inspirar em outra coisa

“Darkness cannot drive out darkness; only light can do that. Hate cannot drive out hate; only love can do that.” — Martin Luther King, Jr.

E então resolvi rebater a resposta, até por que fui desafiado, descreditado e acusado de estar mentindo quanto à identidade. Enviei uma resposta com o dobro do tamanho ou mais. Ao menos 25 linhas, vários parágrafos. Reafirmei o ponto de vista do problema inicial sobre “teoria” e as mencionadas, e do perigo que existe em confundir elas. Respondi a questão em caps lock, com informações recentes relativos à lentes gravitacionais, razão de existência da matéria escura. Respondi por que de haver essa coisa do multiverso em mecânica quântica, corrigindo a parte disso se fazer necessário, introduzindo outras lógicas dentro da mecânica quântica muito mais simples e matematicamente bem desenvolvidas. Foi uma resposta bem grande a ser dada por 01h da manhã de um domingo. Ou muito grande mesmo a julgarem para ser dada na internet. Perda de tempo, poderia ser visto.

Porém, foi uma experiência, eu queria ver se dava certo, se eu conseguiria combater a agressividade na escrita.

Meia hora depois veio a notificação, veio a resposta, também grande. Agora bem melhor escrita, sem qualquer tom agressivo, mantendo ainda reconhecendo em boa parte o que eu estava falando, embora discordando de alguns pontos, com justiça. Agradeceu pela conversa que tivemos, me desejou sucesso no mestrado que faço agora, me incentivou a produzir vídeos para youtube e facebook de divulgação científica para “combater” a ignorância.

Pode até ser que ele nunca esteve sendo agressivo, na concepção dele, mas a escrita estava, inegavelmente. Sem perceber criamos na internet um ambiente de ódio gratuito que NUNCA existiria na vida real, simplesmente pela escolha de algumas palavras, vírgulas e pontos de exclamação. A conversa poderia ter virado um debate ainda consistente mas alimentado por ódio. Como recentemente acontece com política. O mesmo fiz outro dia em comentários sobre política no youtube, onde respondi, fui respondido agressivamente, respondi com educação e didática e, embora totalmente discordante de mim, a pessoa mudou totalmente seu tom de voz. Mas não foi um dia tão memorável pois em outro comentário outra pessoa não abaixou a guarda desnecessariamente levantada.

Tanto na ciência, como em qualquer outro, acho que precisamos e podemos combater com muito mais facilidade todo esse ódio no mundo apenas seguindo aquela básica filosofia de duas frases que coloquei acima. E embora seja, como me dizem, trabalho de formiga, aquela mensagem está escrita para todos ali verem, e pode ser educativa não apenas para quem ela foi direcionada mas também para muitos outros que possam ler ela. Mas espero arranjar uma forma mais produtiva de fazer a diferença, porém, enquanto isso, se você leu até aqui, tente daqui para frente fazer isso.

Guilherme Vieira


Quer se manter atualizado ? Assine a newsletter: https://goo.gl/GZrrNe

Apoie o meu trabalho: https://apoia.se/sechat

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s