Não é que inglês seja importante, mas a unificação da humanidade inevitável

Admito que eu mesmo estou confuso sobre o que estou propondo aqui. O início deste site foi justamente com a proposta de traduzir legendas de vídeos do youtube mas o que me levou a esse texto foi justamente o sentimento inverso. Eu estava prestes a fazer algo que muitos sites de divulgação científica fazem que é traduzir conteúdo externo. No caso era uma notícia da própria NASA. O que acabei não fazendo ao perceber outro lado desta moeda. É clássica a fala de pessoas de que aprenderam inglês jogando jogos na década de 90 e mexendo em computadores também nessa época. Hoje justamente a tradução está matando esse já antigo bom autodidatismo.

detail
Galelo Português numa das cantigas de Afonso X

Mas ao mesmo tempo esse movimento não é condenável, afinal, é um dos propósitos desse site. Isso facilita a comunicação, a divulgação de tudo. Faz com que a informação possa chegar ao máximo de pessoas possível sem a barreira idiomática. Mas por outro lado vicia ao ilhamento idiomático.

Muitos entendem isso até como uma proteção necessária para o nosso idioma do imperialismo externo, mas se você parar para analisar a história é justamente dessas influências e interações que tudo é feito. Se hoje vemos beleza na nossa identidade falante portuguesa devemos levar em conta de que ele é bem mestiço. Inúmeras palavras francesas, inglesas, espanholas e claro, indígenas. É um português adaptado. Português esse que um dia já foi uma língua em si própria uma “aberração”, um latim pobre. Falado por pessoas que hoje é parte do território português. Uma mistura do Latim com maneirismos locais e outra influências externas.

A grande questão é, nenhuma língua é realmente original. Embora, claro, o seu papel na cultura seja decisivo e de verdadeira necessidade de preservação.

A outra verdade é que ao longo da história o que mais se tem é a necessidade de unificação, ou apenas como uma consequência direta das relações do mundo. Os últimos séculos posteriores às revoluções industriais a interação entre diferentes partes do mundo cresceu de forma gigantesca. Interações de diferentes culturas.

Não é que o inglês seja realmente a língua necessária, mas dado o histórico do mundo o caminho lógico está mais para que ele seja a língua futura dominante feita mestiça em todas as partes do mundo. O português veio para cá e foi modificado. Da mesma forma ocorre agora com o inglês em diversas partes do mundo. O resultado final ? Duvido que qualquer modelo matemático possa prever, mas é certo que o inglês já mais do que é a matriz principal do que virá a ser a língua do nosso planeta. É um movimento natural pela forma como nossa sociedade foi construída. Perceba, nosso português já possui k,w e y. Pois embora nosso português hoje seja algo único ele é uma transgressão de outra língua que já pode ter sido vista como única. A diferença é que nessa época haviam menos preconceitos na mutação, afinal, não havia gramática para normatizar e condenar alguns comportamentos escritos.

Motivado por isso resolvi dar minha pequena contribuição fazendo um super post com indicações para alguém poder aprender totalmente inglês por si.

Aprenda inglês usando apenas a internet

Guilherme Vieira, precisando melhorar a pronúncia


Quer se manter atualizado ? Assine a newsletter: https://goo.gl/GZrrNe

Apoie o meu trabalho: https://apoia.se/sechat


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s